Dona Lina pelo olhar de Aurélio Michiles

Devo a mudança de minha trajetória profissional a Lina Bo Bardi. Claro que ela nunca soube disso. Trabalhava no Banca Societé Generalli de Paris, na área de cambio exportação. Invariavelmente almoçava no Degas – restaurante anexo ao MASP. Após o almoço, o passeio pelos espaços do museu, a boa e velha sensação da escada de concreto suspensa, e de de volta para o trabalho o vão livre suspenso, planando suavemente sobre a cabeça fervilhando de infelicidade. E assim, neste dia memorável, voltei ao banco e informei o meu chefe que não voltaria mais ao trabalho. Ao descobrir que aquela superfície de concreto pairando no ar, não cairia sobre a minha cabeça, descobri que a vida me oferecia outras tanta coisas para fazer. A primeira delas foi me dirigir ao banco e informar que não voltaria mais a trabalhar naquele sistema infernal. Passado muitos anos encontro com Marcelo Ferraz e Graziela Bardi , com eles  compartilho juntamente com Janga a realização da Retrospectiva de Lina Bo – Arquiteto – no Museu de Arte de Santa Catarina – do MASP para o MASC. Ainda a pouco navegando pela rede, me deparo com o documentário de Aurélio Michiles, que já publiquei aqui em outra oportunidade, mas que vale a pena publicá-lo novamente. A quem assistir, desejo um bom passeio pela cultura brasileira, através do olhar de Lina Bo Bardi, registrado pela lente e sensibilidade do Aurélio.  Boa semana a todos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s