Palestra da Nasa explora o ferro como fator biológico e ambiental na Terra

Para nos ajudar a entender a catástrofe de Mariana, e lama que segundo a empresa não era tóxica. Minha avó já dizia: mentira tem perna curta

NUPESC

Ferro1

YARA LAIZ SOUZA – Ferro: excepcionalmente abundante no universo. Na tabela periódica, representa o ‘fim da linha’ da fusão nuclear; no interior dos planetas terrestres, existe sob as formas de Fe (0) e Fe (II) e, sobre a superfície da Terra, existe sob a forma oxidada de Fe (III).

Quando a Terra era jovem, a vida originou-se em um ambiente anóxico onde o ferro era abundante, solúvel e benigno. Os pesquisadores acreditam que, após a Terra evoluir em vista do oxigênio, o Fe (III) tornou-se estável na superfície e o Fe (II) foi substituído por magnésio (Mg) como cofator principal dos ácidos nucléicos paralelamente com substituições metálicas conhecidas como metaloproteínas. Como testar isso? Ensaiando a capacidade do RNA de dobrar e catalisar reações na presença dos Fe (II) e (III). Os resultados mostraram que, efetivamente, Fe (II) pode substituir Mg na dobragem e catálise de RNA. De alguma forma, Fe…

Ver o post original 124 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s