Simetria e Imagens, Física e Arte

A arte efetivamente adorna nossos corações . Será também que eleva o espirito ao encontro da fé? Até onde a estética das teorias nos conduz à física e até que ponto a objetividade do experimento pode mudar esse caminho? O artigo não responde, todavia traz ao foco a discussão sobre a previsão positivista acerca do espaço para criatividade artística. Boa leitura. Vale a pena.

De onde vem a Ciência?

As ciências que tentam desvendar as leis da natureza, como qualquer outra forma de pensamento humano, usam uma linguagem própria para o seu conteúdo e para seu uso. Assim, as linguagens da química e biologia se diferenciam, tanto quanto as linguagens da física quântica diferem da física clássica. No entanto, a física usa um mesmo campo geral de linguagens – a matemática – que se desenvolvem (também) de forma independente da física. Assim, ao mesmo tempo que temos informações sobre o mundo natural a partir da informação temos propriedades da linguagem que usamos que podem (ou não) ter a ver com as observações do mundo natural. Os físicos atuais gostam de dizer que todo o nosso conhecimento advém da observação e que as descrições matemáticas são puramente a linguagem que se usa para descrever essas observações, colocando-as em contato em uma linguagem que nos permita descrever todos os fenômenos naturais…

Ver o post original 914 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s