Literatura, poesia e prosa brasileira

Por Antonio Pedro

iddeiaculturaepesquisa

Os olhos do rio das minhas manhãs não se esqueceu de mim… Nem a voz … Hoje, pela manhã, um sabiá pousou nas minhas lembranças,.

“Antes das primeiras chuvas, tudo, depois do “ao redor” do rio, era seco e encoivarado. Lagartixas e calangos sapecavam os rabos ao contato demorado com lajedos e com a terra fumegante, daí que corriam com o rabinho arrebitado evitando esse contato desnecessário com assadeira; passarinhos disputavam, a bicadas, os restos respingados no quintal; as galinhas ciscavam os monturos à procura de algo que se mexesse – sempre havia uma minhoca que se esquecera de se desintegrar. “Coitadas dessas galinhas de tantos filhos: elas e suas ninhadas a cuidar do ataque do terrível Gavião Carcará!”

Joaquim Celso Freire escreve, conversa e vive assim. Gosta dos gestos elegantes e assim o é. Tomei contato com a obra de Celso Freire através do Silva de A a Z, editado pela Alfarrábio Edições. Descobri nas entrelinhas os vários silvas que somos, resgatei na memória Escuta Zé! Ninguém pichado no muro da Rua Afonso Celso nos meados dos anos 80. Tempos difíceis de se vi (ver), a gente ia vivendo, éramos vários Silvas e de certa maneira continuamos sendo, para tanto, basta cada qual descobrir ao seu jeito e modo a sua descoberta. Agora na tela Celso Freire nos brinda com “O rio das minhas manhãs”, também editado pela Alfarrábio Edições, o livro em formato digital apresenta 30 capítulos curtos permeados de poemas de abertura, por onde o autor discorre narrativas de José Silva, personagem que lhe remete a lembrança de lugares, crenças e relacionamentos de sua juventude, nos reflexos espelhados das palavras, o autor eleva a condição humana e as reais perspectivas de um novo relacionamento. O novo cedendo lugar para o mais novo.

Para quem desejar se aventurar na leitura projetada na tela, basta acessar o link http://revolucaoebook.com.br/…/o-rio-das-minhas-manhas-isb…/

O rio das minhas manhãs (ISBN 9781942159407)

Por Celso Freire

R$ 12,99

O olhar de Celso Freire sobre as paisagens do lugar de onde veio ao mundo.

“Nasci num dia de outono,num ano de todas as graças, entre o pôr-do-sol e os ensaios da escuridão. No horizonte, o céu tingia-se de vermelho-abóbora. Eu nasci entre o fim e o começo. Eu sou do meio. Eu sou fonte de equilíbrio. Uma ideia deve ficar clara: eu sou do meio, mas aprecio as coisas por inteiro”.

“Um Silva de A a Z”, Alpharrábio Edições, 2007.

http://revolucaoebook.com.br/…/um-silva-de-a-a-z-isbn-9788…/

Celso freire

Joaquim Celso Freire Silva

Nasceu em Coronel Murta, região do Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais, em 19/05/1952. Radicado em São Paulo desde 1974, fez carreira no ensino superior. É professor na USCS – Universidade de São Caetano do Sul, onde é também Pró-Reitor de Extensão. Foi vice-presidente de Relações Institucionais da ANGRAD – Associação Nacional dos Cursos de Graduação em Administração. Bacharel em Administração fez seus estudos de pós-graduação – mestrado – na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, e também na Universidade de São Caetano do Sul. Em 1997 publica, pela Alpharrabio Edições, seu primeiro livro, Fazendo Poeira, que reúne poemas sobre o Vale do Jequitinhonha, o rio e a gente. Em 2004, também pela Alpharrabio, lança seu segundo livro de poesias: Versos Avessos, com Débora de Simas, cujo tema central é a relação afetiva entre homem e mulher. Pela mesma editora publica, em 2005, Políticas Públicas no Vale do Jequitinhonha – A difícil construção da nova cultura política regional, que trata de políticas públicas e desenvolvimento regional. Em 2007, também pela Alpharrabio, publica Um Silva de A a Z”, primeira incursão do autor pela prosa de ficção. Prosa e verso. Romance e poesia. Memórias, crônicas, contos, cantos e histórias.
Sitio: http://www.jcelsofreire.net

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s