Mitologia, eu quero uma pra viver.

Aos meus colegas um tanto e outro tanto meio otimistas… O caminho da vida se faz caminhando

Retalhos e Frestas

principe_voando

O senhor senta, junto ao menino, na varanda da casa. No olhos refletem o brilho das estrelas que, despretensiosamente, aponta com o braço direito. Com ar de serenidade, que transforma qualquer fala em demonstração de sabedoria, anuncia: lá vive um príncipe. Ao menino, a cena é vulgar, como se o velho questionasse, ou se atrevesse a ridicularizar, sua inteligência. Com prontidão, trata de abaixar o braço estendido do homem e logo deixa claro que já não acredita nesse tipo de bobagem. Um outro garoto, que escutava o diálogo dali perto, se vira interessado nos desdobramentos daquele mistério. Um príncipe? Que príncipe? De onde ele vem? O que ele faz? Se é príncipe, por que vive sozinho? Até onde se sabe, não existem limites para as interrogações infantis – ou talvez, esse limite seja, justamente, o tornar-se adulto.

O prosseguir da barata fantasia, aos olhos do desinteressado, o irritava profundamente, uma…

Ver o post original 711 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s