Palavras de Barros(Ode a Manoel de Barros)

A poesia viva na transfiguração do poeta em espirito de luz. Som da língua.

http://youtu.be/QZLC8wNVtfs

Ça ra vá

Manoel-de-Barros (2 boa)

Não poderia traduzir o que sinto, após a morte de Manoel de Barros, no entanto, deixarei uma singela homenagem ao poeta que se foi e nos deixará suas palavras e fantasias.

Este é um dos poemas dele que mais gosto : O Fotógrafo

Difícil fotografar o silêncio.

Entretanto tentei. Eu conto:

Madrugada, a minha aldeia estava morta.

Não se via ou ouvia um barulho, ninguém passava entre as casas.

Eu estava saindo de uma festa,.

Eram quase quatro da manhã. Ia o silêncio pela rua carregando um bêbado.

Preparei minha máquina. O silêncio era um carregador? Estava carregando o bêbado. Fotografei esse carregador. Tive outras visões naquela madrugada. Preparei minha máquina de novo.

Tinha um perfume de jasmim no beiral do sobrado. Fotografei o perfume.

Vi uma lesma pregada na existência mais do que na pedra. Fotografei a existência dela.

Vi ainda um azul-perdão no olho de um mendigo. Fotografei…

Ver o post original 103 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s