O sobrinho do chapeleiro

quando a cidade era mais gentil

O post de hoje é um presente muito especial que o blog ganhou da Beatriz Rivadávia, uma de suas leitoras mais assíduas.

A foto é de 1912 e mostra a casa, na esquina da avenida Brigadeiro Luís Antônio com a rua Riachuelo, em que a mãe da Beatriz nasceria no ano seguinte. Hoje o terreno está ocupado pelo prédio anexo da Faculdade de Direito da USP, mas na época era ali que os avós de Beatriz moravam e mantinham sua “fabrica de chapeos para senhoras”.

O avô de Beatriz está em pé junto ao portão, posando com empregados e familiares. Na placa em cima dele, é possível ler: “Manuel Artacho, fabricante de chapeos de palha. Reformam-se quaesquer chapeos”. E com isto entendemos melhor de onde veio o talento comercial de um sobrinho de Manuel (e tio de Beatriz) que ficou famoso anos depois: João Artacho Jurado.

751

Ver o post original

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s